Tag Archives: Lua

Alinhamento da Lua – Vénus – Júpiter – Fevereiro 2012

PARTE 1

Crescent Moon, Venus and Jupiter triple align

peak at February 26th

 

«On Saturday and again Sunday, Venus, Jupiter and Earth’s moon converge for a brilliant night show. Venus and Jupiter already are lining up in the western sky. In mid-February, the two planets were 20 degrees apart from a viewing perspective. The gap narrows to 10 degrees by month’s end.

A crescent moon joins the show this weekend for a triple combination. The celestial encounter will be visible from around the world at twilight. The moon will appear closer to Venus on Saturday and closer to Jupiter on Sunday.

The moon then retreats from view, but Venus and Jupiter keep drawing closer. The two planets will be just 3 degrees apart by mid-March».

In TheStar.com

Jupiter Venus Moon Alignment February 2012 Astronomy Night Photography
Fonte: Earthsky.org

«Use the moon to verify that you’ve found Venus in late February 2012, as the thin lunar crescent passes close to Venus on the evenings of February 24 and 25 and 26. Best yet, Mercury will be returning to the evening sky in this part of February, so you can draw an imaginary line from Jupiter through Venus to locate Mercury near the horizon about 45 to 75 minutes after sunset. We tell you more about Mercury below».

Fonte: earthsky.org

 

 

Trabalho de campo: fotografias realizadas em 24 de Fevereiro de 2012

Sintra Mar Praia Ursa Twilight Crepusculo Por-do-Sol Hélio Cristóvão

Pôr-do-Sol com céu limpo mas sempre mágico neste local, anuncia uma noite estrelada, perfeita para fotografar

Sintra Mar Praia Ursa Twilight Crepusculo Por-do-Sol

Magia da luz natural, das cores, do ocaso, do crepúsculo da tarde.

Alignment Moon Venus Jupiter Night Photography Helio Cristovao

Antes das estrelas. Técnica: Tripé, Flashes, Nikkor 20mm 2.8, múltiplas exposições de luz nas rochas

Moon Jupiter Venus Stars Night Sky Praia da Ursa Fotografia Photography Helio Cristovao

Júpiter, Vénus, Lua. Pedra da Cruz. 1600ISO 20mm f/2.8

Jupiter Venus Moon Lua Alignment Astro Photography Nikkkor 20mm 2.8

Júpiter, Vénus, Lua. Crop 100%, fotografado com Nikkor 20mm f/2.8

Noite Por-da-Lua Praia Ursa Rochas Mar Fotografia

Para quem não está familiarizado com a situação, o Pôr da Lua acontece muito rápido, à medida que se aproxima do horizonte; a mudança de posição da Lua no céu varia em cada minuto. Técnica: 100mm f/3.3, 3200ISO, Flashes

 

 

 

Posted in Reportagem, Técnica de Fotografia | Also tagged , , , 4 Comments

Fotografar do Pôr do Sol ao Pôr da Lua

Parque Natural Sintra Cascais

Fotografar a paisagem natural

 

 

«E os ventos despregados
Sopravam rijos na rama,
E os céus turvos anuviados,
o mar que incessante brama…
Tudo ali era braveza
De selvagem natureza»

Almeida Garrett

 

Uma jornada recente, esta é a colecção de fotografias resultante da insistência em fotografar nos mesmos locais – uma praia selvagem no Cabo da Roca – em dias consecutivos desde a Lua Nova até à fase de quarto crescente, variando o Pôr da Lua entre 1h a 4h após o Pôr do Sol. A descida da falésia ao entardecer, e dia após dia, diferentes condições de maré, céu e luz. Esta paisagem costeira é diferente em cada dia.

As cores e elementos da paisagem nas seguintes fotografias são reproduções das situações, luz e cores disponíveis nos momentos de obtenção da fotografia em campo, seja com luz natural do Sol e Lua ou artificial por iluminações de flash ou a iluminação do próprio farol do Cabo da Roca!

Por outro lado, há a criação de ambientes irreais com a combinação de luz em fotografias obtidas em diferentes horários, desde as cores do crepúsculo ao anoitecer à luz nocturna, o que faz parte do processo criativo, da interpretação da paisagem e do estilo pessoal de edição.

Recorrendo a técnicas manuais de combinação de várias exposições da mesma cena, obtém-se o resultado que a máquina não consegue na gestão da gama tonal de uma cena, dado o elevado contraste.

O equipamento utilizado para obtenção destas imagens foi: câmara fotográfica digital, objectivas grande-angular, flashes ou outras fontes de luz artificial, tripés e cabos de disparo de temporizador, filtros de densidade neutra, filtro polarizador e filtros de alteração de temperatura de cor para flash, difusores.

A fotografia nocturna é uma passagem para novas realidades de luz na paisagem natural.

 

Cabo da Roca Praia da Ursa Pôr da Lua Nocturno estrelas

Luar Dourado

O Pôr da Lua, que reflecte tons quentes perto da linha de horizonte, numa fotografia de longa exposição.

 

Cabo da Roca Praia da Ursa nocturno estrelas

Lunar Pedra Nova

Rastos de estrelas numa série de longas exposições, enquanto a luz lateral da lua banha a falésia e os rochedos, a pedra da Gigante é iluminada no cume por luz artificial vinda das povoações.

 

Fotografar do Pôr do Sol ao Pôr da Lua Cabo da Roca Por do Sol Praia selvagem

A Terra do Fim

Tons dourados do pôr do Sol e um céu polarizado, acrescentam a magia na paisagem, com cores quentes nas rochas e ondas de um mar revolto com a maré a subir, que não cede a um instante de distracção nesta zona de marés.

 

Fotografar do Pôr do Sol ao Pôr da Lua - Cabo da Roca Preto-e-Branco céu dramático

Ponta Atlântica

Luz lateral do Sol ao entardecer cria contrastes na falésia, enquanto o céu dramático atravessa a praia e na zona de marés ondas embatem com violência entre os rochedos.

 

A Paisagem Perdida - Cabo da Roca do Pôr do Sol ao Pôr da Lua

A Pirâmide Perdida

Fotografo longas exposições de 8 segundos, num Pôr-do-Sol mágico que ilumina as nuvens que atravessam uma praia selvagem do Cabo da Roca.

 

Sideral Cabo da Roca Praia Selvagem - Pôr do Sol ao Pôr da Lua

Sideral

Um Pôr-do-Sol mágico numa praia selvagem do Cabo da Roca, as nuvens que atravessam rapidamente são iluminadas de luz dourada, enquanto na zona de marés as ondas fortes galgam os rochedos.

 

Cabo da Roca Nocturno estrelas Praia selvagem

Promontório da Lua

O céu estrelado e a face lateral do rochedo em forma de pirâmide são iluminados pela lua, avistando-se ainda o clarão de luz após o por do Sol, enquanto a espuma da água e a rochas recebem pinturas de luz artificial.

 

Cabo da Roca Praia Selvagem Sintra Nocturno Lua

Templo Lunar

Durante uma longa exposição de vários minutos, registo o movimento das nuvens que atravessam a praia, e por alguns instantes nos últimos segundos da exposição, a lua descobre-se.

Posted in Reportagem | Also tagged , , , , , Leave a comment

Vida marinha nocturna no Espigão das Ruivas

O seguinte portolio de fotografia resulta de sessão nocturna no litoral do Parque Natural Sintra Cascais, uma baía selvagem de escarpas imponentes que atingem 30 metros de altura, recortadas a pique até ao nível do mar.

Entre arribas ainda existem vestígios de antigas casas em ruínas, que testemunham outras épocas de pescadores que ali habitavam. Descendo por um vale que se precipita em cascata com as chuvas do Inverno, alcança-se a baía; enormes rochedos separados do maciço granítico formam vários pináculos ao largo da enseada, aqui a maresia é tão intensa e a paisagem idílica.

Cabo da Roca selvagem Pôr-da-Lua

A lua em quarto crescente aparecia ténue acima do horizonte com as cores do crepúsculo, o ocaso da lua seria cerca das 22h.

Após o Pôr-da-Lua a escuridão quase total, sem nuvens no céu que são tecto reflector da iluminação dos povoados, apenas um brilho se mostra por cima das altas paredes rochosas, e vem de Sul.

A maré vazante já deixava contornar uma falésia alcançando uma outra baía separada pela zona de marés. E é precisamente nesta área que se revelam as piscinas de maré baixa abundantes em vida marinha; pelas 23h30 ocorria uma baixa-mar de 0,50 mt e um novo mundo se descobre na noite.

É de facto uma das marés mais baixas que ocorrem mensalmente nas fases de Lua nova, e é já bastante baixa considerando a amplitude da maré durante todo o ano.

A técnica de fotografia que utilizei na total escuridão, uma mão que agarra a pequena lanterna e ilumina o motivo, ao mesmo tempo que faz zoom e foco na objectiva, e com a outra mão controlo a câmara fotográfica. Toda a luz para obtenção destas fotografias recorre ao uso de flash externo, que pode ser utilizado em bounce flash, wireless remoto para luz lateral, e com o uso de filtros ou não.

A excepção é a primeira fotografia das pedras roladas, obtida manualmente pela sobreposição de duas fotografias (duas exposições consecutivas de 20 segundos) directamente no software da câmara fotográfica; em todas as imagens a edição digital é mínima, os resultados são praticamente os obtidos directamente no acto de fotografar.

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Cabo da Roca vida marinha baía selvagem

Com a subida da maré e após algumas horas a fotografar surgem nuvens que reflectem tons vermelhos nas falésias. É hora de regressar à enseada a Norte antes que o mar suba tal que impeça a passagem. E reunir forças para a subida do trilho que me trouxe e ao Paulo Lopes, o meu companheiro desta jornada, afinal temos para cima de 150 metros de desnível até chegar  ao ponto de partida…

Paulo Lopes e Helio Cristovao Cabo da Roca

 

 

Posted in Reportagem | Also tagged , , , , Leave a comment