Parque Natural do Vale do Guadiana. No coração do Alentejo Selvagem

Parque Natural do Vale do Guadiana – O Grande Rio do Sul

Pulo do Lobo - Marmitas de Gigante

Setembro de 2010. Partindo do monte Vale de Milhanos.

O meu entusiasmo pelo Guadiana aumenta, desde há dois anos que o fotografo com certa regularidade sazonalmente. A beleza do estado selvagem de um Alentejo remoto e de natureza intacta, ora de relevos acentuados não propícios à agricultura e conservando a mata original mediterrânica, ora também de planície de montado e cultivo, onde um conjunto de condições tão particulares possibilitam enorme biodiversidade, e sempre sob clima extremo, esta é a paisagem do Sul atravessada pelo Grande Rio.

Querendo fotografar a jusante de Serpa e pelo canal da “corredoira”, até Mértola, no âmbito da exposição de fotografia “Vale do Guadiana” ou projectos futuros, reporto uma incursão ao Rio em 13 de Setembro.

Atravessa-se a Serra de Serpa seguindo o trilho dos vértices geodésicos Perdigoa, Carapetal e Entremeios, atravessando pela passagem a vau a Ribeira de Alfamar, entretanto de leito muito assoreado e seco, e trilhando por terra batida até ao Monte da Neta, delineiam-se vários pontos de passagem para um outro Grande Rio do Sul. O Guadiana selvagem, com portos de acesso ao leito na margem esquerda pelas encostas escarpadas e remotas. Em pleno coração do Parque Natural do Vale do Guadiana. A beleza é intacta, ocasionalmente é o peixe que salta ou a actividade de ave de rapina que corta o silêncio na “corredoira”, desígnio da actual secção do leito do Guadiana a jusante do Pulo do Lobo. Por cerca de 10 quilómetros, assemelha-se a um canal estreito relativamente às encostas do Vale, escavado pela erosão do antigo fundo do Rio, quando este corria a uma cota superior.

photocrati gallery

“Embora captadas com a luz dura da tarde com céu limpo, alta temperatura e Sol intenso, as paisagens têm os contrastes acentuados e sombras rasantes na terra quente.”

Mais informação sobre o Rio Guadiana na Reportagem por David Travassos (clique no link)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *